VOX POPULI: Dilma tem 36% das intenções de voto; Marina, 27% e Aécio, 15%

No segundo turno, em uma disputa entre a presidente e a ex-senadora, haveria empate técnico.
Pesquisa Vox Populi, encomendada pela Rede Record, mostra a candidata Dilma Rousseff (PT) na liderança com 36% das intenções de voto para presidente da República. A candidata pelo PSB, Marina Silva, aparece com 27% das intenções e Aécio Neves (PSDB) com 15%. Na última pesquisa Vox Populi, Marina tinha 28% das intenções de voto. Os outros dois candidatos mantiveram as mesmas porcentagens.

Brancos e nulos somam 8% e 12% não souberam indicar um candidato ou não quiseram responder. Os candidatos Luciana Genro (PSOL) e Pastor Everaldo (PSC) tiveram 1% das intenções de voto cada um. Eduardo Jorge (PV), Levy Fidelix (PRTB), Zé Maria (PSTU), Eymael (PSDC), Mauro Iasi (PCB) e Rui Costa Pimenta (PCO) tiveram menos de 1% das intenções.

O Vox Populi fez duas simulações de segundo turno. Em uma disputa entre a candidata Marina Silva e Dilma Rousseff, Marina teria 42% das intenções e Dilma, 41%, o que configura um empate técnico, devido à margem de erro do levantamento. Brancos e nulos somariam 11% e 6% seriam os indecisos.

Em uma disputa entre Dilma e Áecio, a candidata do PT venceria com 47% das intenções contra 36% do candidato tucano. Os votos brancos ou nulos seriam 12% e os indecisos, 5%.

O Vox Populi também divulgou avaliação do governo. Os que avaliaram o governo como ótimo ou bom somaram 38%. Aqueles que avaliaram como regular somaram 39% e aqueles que avaliaram como ruim ou péssimo foram 23%. Os que não souberam ou não responderam totalizam 1%.

Foram feitas 2 mil entrevistas em 147 cidades. O levantamento foi feito no sábado (13) e domingo (14). A margem de erro é 2,2 pontos percentuais e o número de registro na Justiça Eleitoral é BR-00632/2014.


Fonte: Agência Brasil.

PELA INTERNET: Consumidores compram iPhone, mas não recebem

Os produtos ofertados têm valores bem abaixo dos encontrados em lojas convencionais. Um iPhone 4s 8 GB é até R$ 300 mais barato. FOTO: BURNO GOMES
Consumidores do Ceará estão com prejuízos após comprarem produtos da loja online Lucunha Store e não receberem os objetos. Foi o que aconteceu com o comerciante de Fortaleza Herbet Lopes, que comprou 4 iPhones por R$ 4.400 e ainda não recebeu os aparelhos. "Comprei um iPhone 5C, um 5S e dois 4S no site no mês de maio, mas até agora ainda não recebi os produtos. E isso está acontecendo com várias pessoas de todo o Brasil. Eles têm Instagram e o forte de vendas deles é lá", diz o comerciante. A empresa deu um prazo de 60 dias para que o cearense recebesse os quatro produtos. As informações são da Redação Web da Rádio Verdes Mares.

"Era pra eu ter recebido no início de agosto, mas os aparelhos não chegaram. Eu conversei com eles e eles me informaram que estavam esperando a Anatel liberar e que me mandariam até o dia 29 de agosto. Depois desse dia, eu voltei a entrar em contato com eles, mas ninguém atende", relatou.

Apesar de existir o site Lucunha Store, geralmente, a compra é feita toda pelo Whatsapp e e-mail. As ofertas dos produtos são divulgadas no Instagram, cujo perfil da Lucunha Store possui mais de 300 mil seguidores. Os clientes não podem comprar os aparelhos por meio de cartão de crédito, como normalmente acontecem em grandes sites de venda. Segundo informações apuradas pela Redação Web da Rádio Verdes Mares, o cliente que desejar comprar o smartphone deve entrar em contato pelo Whatsapp. A loja passa os dados bancários para que a pessoa deposite o valor completo do aparelho. Depois disso, o cliente deve mandar o comprovante do depósito para o e-mail da loja, informando também o endereço para entrega e o aparelho que quer. A Lucunha Store, então, responde o e-mail, confirmando o recebimento, enviando o prazo de entrega e o número do pedido.

Recorrente

O problema enfrentado por Herbet também atingiu outros cearenses. É o caso das irmãs Flávia e Marcele Nigri. Flávia comprou o iPhone 5S por R$ 1.854. "Comprei no dia 9 de maio e o aparelho deveria ter chegado em agosto. Já entrei em contato, mas eles não atendem", relata a Flávia universitária de Medicina.

Já Marcele efetuou a compra no início de junho. "Eu vi a promoção no Instagram e comprei um iPhone 5C de 16 gigas, da cor branca, por R$ 1.000. Entrei em contato pelo Whatsapp e a pessoa responsável pela pré-venda me disse que eu tinha que fazer o depósito na hora. Eu fiz o depósito e mandei o comprovante por e-mail com o meu RG e CPF, além do endereço para a entrega", conta a estudante. A loja informou que ela receberia o produto no início de junho, o que não aconteceu.

Reclamações

A loja virtual vende os iPhones bem abaixo do valor encontrado, normalmente, nas lojas de eletrônicos. Para se ter uma ideia, a loja oferece o iPhone 4s 8 GB por R$ 915. O mesmo aparelho custa, em grandes lojas, entre R$ 1.099 e R$ 1.299.

Há reclamações de consumidores da Lucunha Store nas principais redes sociais. No Facebook, existem três fan pages de queixas: "Lucunha Store Reclamações", "Lucunha Store Denúncias" e "Lucunha Store Cadê meu Produto?". O site "Reclame Aqui" não recomenda a empresa e mostra que há 1.100 queixas de consumidores.

Procon

Os três cearenses já deram entrada no Procon Municipal para tentar resolver o problema. O órgão explica que, uma vez feita a reclamação, a empresa recebe uma carta e tem 10 a 15 dias para responder o consumidor. Se a empresa não resolver o problema, o Procon marca uma audiência. A Redação Web da Rádio Verdes Mares tentou entrar em contato com a loja, por telefone, e não obteve êxito.



Aline Conde/Repórter Diário do Nordeste 

Soldado foragido da Justiça do RJ é preso em Guaraciaba do Norte

Depois de fazer o inquérito na Delegacia de Guaraciaba do Norte, a Polícia realizou uma escolta até o aeroporto de Fortaleza, onde uma equipe da PM do Rio de Janeiro estava esperando para levá-lo de volta ao seu Estado de origem.
(Foto: Divulgação/PMCE)
Foragido da Justiça do Rio de Janeiro, o soldado Marco Aurélio da Silva Henrique, 26 anos, foi preso em Guaraciaba do Norte, interior do Ceará. Ele é o principal suspeito de ter matado o próprio pai e tinha um mandado de prisão em aberto, expedido pela Justiça carioca. Segundo o subtenente Neto, da Polícia Militar (PM) do município cearense, a prisão ocorreu na última sexta-feira, 12.

Após receber as informações sobre o soldado, a PM e a Polícia Civil do município cearense realizaram uma operação, sob os comandos do major Paulo Tasso, comandante da 2ª Cia. do 3º Batalhão da PM. A ação teve o apoio do titular da delegacia de Guaraciaba do Norte, Márcio Fernandes; do escrivão Farias Filho; e do comandante do Destacamento Policial do município, subtenente Neto.

Os policiais foram até uma residência - localizada no bairro Lagoinha - onde estava o foragido. Conforme o subtenente, após a prisão do soldado - que estava escondido em uma casa de parentes -, ele foi levado para a Delegacia do município. Com o acusado, a Polícia apreendeu uma pistola, munições de fuzil e dois carregadores de pistola calibre .40, além de um uniforme da PM. Todo o material apreendido pertence à corporação de Marcos Aurélio, no Rio de Janeiro.

Depois de fazer o inquérito na Delegacia de Guaraciaba do Norte, a Polícia realizou uma escolta até o aeroporto de Fortaleza, onde uma equipe da PM do Rio de Janeiro estava esperando para levá-lo de volta ao seu Estado de origem.

Motivação do crime

Segundo o delegado Antônio Silvino, titular da Delegacia de Piabetá (66ª DP), localizada em Magé, município do RJ, e responsável pelas investigações, o crime foi motivado pelo fato de a vítima não concordar com o namoro do filho.

O suspeito e a namorada fugiram após o homicídio e estão sendo procurados. Eles teriam levado o carro da vítima, que está desaparecido.


Fonte: O Povo

TRAGÉDIAS: Sete morrem em dois acidentes no CE

O sinistro ocorreu por volta de 6h15. A colisão envolveu uma topique, que fazia a linha Independência/Crateús, e uma caminhonete Fiat Strada.
Dois acidentes deixaram sete pessoas mortas e 19 feridas ontem, em Independência e Catunda. Em um deles, uma van que transportava estudantes colidiu de frente com uma caminhonete. No outro, um automóvel caiu em um abismo.

De acordo com a Perícia Forense do Ceará (Pefoce), o laudo conclusivo com as causas do sinistro ocorrido em Independência deve sair em 30 dias. Familiares das vítimas e testemunhas foram ouvidas pela Polícia durante a tarde de ontem.

O primeiro acidente foi registrado por volta de 6h15. A colisão envolveu uma topique, que fazia a linha Independência/Crateús, e uma caminhonete Fiat Strada, e ocorreu na BR-226, deixando três pessoas mortas.

O veículo coletivo, cadastrado na Cooperativa dos Motoristas de Transporte Alternativo de Crateús (Cooptranscrat), inscrito com as placas HWI-3026, era ocupado por cerca de 25 pessoas, em sua maioria estudantes, que iam assistir aula no Liceu Manoel Mano, em Crateús, a 350 km da Capital.

A Cooperativa informou que a van tem capacidade para 16 passageiros, mas operava acima do limite, com 21 pessoas.

O acidente aconteceu na altura da localidade de Várzea Alegre, no Município de Independência (a 300 quilômetros de Fortaleza). Conforme a Cooptranscrat, a van deixou a cidade de Independência por volta de 6h, em um trajeto que é feito diariamente, levando trabalhadores e estudantes a Crateús.

De acordo com informações da equipe da Delegacia Municipal de Independência, o veículo Fiat, modelo Strada, de cor cinza, placas OSK 2148, conduzido pelo funcionário da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Antônio Valdone Soares da Silva, 47, teria se chocado frontalmente com a topique, mesmo depois do condutor da van ter tentado desviar. 



Colisão

O acidente ocorreu em uma curva. Segundo informações não oficiais, o motorista da Fiat Strada teria invadido a contramão na rodovia, ocasionando o impacto com a van.

Com a colisão frontal, o motorista que guiava a Fiat Strada morreu. Além dele, um adolescente de 17 anos identificado como Antônio Willow Oliveira Sales, que estava na topique, não resistiu aos ferimentos e também faleceu antes da chegada de socorro médico ao local.

Conforme os policiais, cerca de 19 pessoas foram levadas ao Hospital Geral São Lucas, em Crateús. Outras quatro, em estado mais grave, foram levadas à Santa Casa de Misericórdia de Sobral. No percurso até a unidade de saúde, a aposentada Francisca Lopes de Sousa Vale, 70, também morreu.

Informações prestadas pela equipe da Santa Casa dão conta de que uma, das três pessoas que deram entrada, foi submetida a uma cirurgia abdominal e as outras duas seriam submetidas a exames, que atestassem a necessidade ou não, de um procedimento cirúrgico. Elas foram levadas ao Centro de Recuperação da unidade de saúde.

As identidades dos pacientes não foram divulgadas. Até o fechamento desta edição, o estado destes três passageiros era considerado estável.

Outro caso

Quatro pessoas que ocupavam um automóvel Volkswagem, modelo Parati, de cor branca, morreram depois que o condutor do veículo perdeu o controle e caiu em um abismo.

O sinistro, que vitimou pessoas da mesma família, aconteceu por volta das 6h de domingo, na altura do quilômetro 235, da CE-176, em Catunda, a 240 quilômetros de Fortaleza. As informações são da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

De acordo com a Polícia, as causas para que o condutor da Parati, identificado como Francisco Ranieli Dias de Oliveira, 32, tenha perdido o controle do veículo, ainda não foram esclarecidas, mas estão sendo apuradas pela perícia.

Além do motorista, também morreram no acidente Antônio Hilário Aragão, 41, Antônia Neci Aragão, 78, e Francisco Danilo Paiva Aragão.

A PRE afirmou que registrou a ocorrência de mais quatro mortes e 10 pessoas feridas, em 15 acidentes registrados nas rodovias estaduais cearenses, durante o último domingo (15).



Fonte: Diário do Nordeste

MULUNGU-CE: Médica se recusa a atender policial armado e gera polêmica


Uma médica que trabalha em Mulungu, no Maciço de Baturité, se recusou a aplicar uma injeção em um soldado da Polícia Militar por ele estar portando uma arma de fogo. O fato ocorreu nesta segunda-feira (15), dentro de um hospital público, e movimentou as redes sociais com protestos e comentários acerca da polêmica sobre o uso da arma de fogo em locais públicos e particulares.

O soldado teria ido até o hospital para tomar uma injeção, mas a médica informou que só iria atendê-lo se deixasse a arma em outro local. O motivo seria o constrangimento causado pela presença de uma pessoa armada dentro do consultório. O comandante da área foi até o local e pediu explicações acerca do caso.

Nas redes sociais, a profissional divulgou "Meu direito de me recusar a atender um paciente em uma situação que me deixe desconfortável. Armas versus o direito e o dever de portar a arma dele em serviço. Pedi ao policial para deixar a arma com algum colega e pelo semblante não gostou, mas voltou sem a arma. 

Daqui a pouco entra o comandante que me interroga sobre o motivo e respondi que me deixava extremamente desconfortável, daí só entendia que dois homens grandes na minha frente e um deles interrogando o motivo do meu desconforto e tentando me convencer que estão a servigo da gente e da população. Eu sei, mas não muda o fato que eu fico nervosa e o coração vai a mil. Depois do interrogatório e discurso atendi o policial sem a arma", publicou no Facebook.

Procurada pela reportagem, a médica informou que não pretendia comentar sobre o caso, pois não se trata de um problema referente ao porte de arma, mas referente a uma questão pessoal de ficar desconfortável com a arma de fogo dentro de um ambulatório pequeno.

De acordo com informações do Relações Públicas da Polícia Militar do Estado do Ceará, tenente-coronel, Fernando Albano, o comando da PM poderá se pronunciar sobre o caso na terça-feira (16).

Sindicato dos médicos se pronuncia sobre o caso

O sindicato dos médicos foi procurado pela reportagem e informou que a médica tem o direito de não atender um policial armado, não sendo um caso de urgência. E também relatou que os profissionais da saúde se sentem inseguros, pois existem casos de pacientes que entram armados e tentam pressionar os médicos por se sentirem prejudicados em relação ao atendimento da unidade hospitalar ou por não obterem atestado médico.

A polêmica sobre o porte da arma de fogo em locais como instituições públicas e de saúde começou quando uma policial foi impedida de assistir aula por estar armada e fardada. A Universidade Federal do Ceará (UFC) divulgou que a universitária foi orientada a deixar a arma com os seguranças. Já na versão da policial, ela não foi aceita pelos alunos, que entraram em contato com a diretoria e que foi retirada de sala por estar fardada.

Na tarde do último domingo (14), a Associação de Profissionais de Segurança lançou uma nota de repúdio contra um hospital particular que teria impedido que um policial militar fardado acompanhasse a esposa na unidade hospitalar. O setor jurídico da associação está realizando levantamentos para acionar o setor jurídico.

Atualmente, profissionais da segurança realizam uma campanha com a hashtag #eutenhoorgulhodaminhafarda nas redes sociais. Eles se sensibilizaram com a situação da PM de estudantes que não têm tempo de trocar de roupa ou guardar a arma em casa diante da rotina de trabalho e estudos.


Fonte: Diário do Nordeste 

Cid Gomes lança nota sobre suposto envolvimento no escândalo da Petrobras


O governador do Ceará, Cid Gomes (Pros), enviou à imprensa, na tarde desta segunda-feira (15), nota em que se posiciona em relação à matéria publica na revista ISTOÉ desta semana, a qual afirma que o ex-diretor de Abastecimento e Refino da Petrobras Paulo Roberto Costa, em delação premiada à Polícia Federal, incluiu o nome de Cid na lista dos supostos beneficiados no esquema de superfaturamento de contatos com a Petrobras.

Após garantir à revista que não sabia quem era e que nunca havia estado com o delator, o chefe do Executivo cearense foi mais cauteloso e especificou que nunca havia tido nenhum contato pessoal com o ex-diretor, mas sim, contatos institucionais. Com isso, Cid justificou as fotos em que aparece ao lado de Paulo Roberto Costa, quando da reunião de negociação para a implantação da Refinaria Premium II e do lançamento da Pedra Fundamental da refinaria.

“Não tenho, nem nunca tive, qualquer envolvimento nem qualquer tratativa pessoal com o citado ex-diretor da Petrobras, muito menos qualquer conversa indecente ou corrupta. Todo o meu relacionamento com a Petrobras sempre foi institucional”, disse.

Também em nota, Cid Gomes voltou a dizer que está sendo vítima de um golpe articulado por adversários políticos que visam enfraquecê-lo neste momento de disputa eleitoral e afirmou que está processando a revista ISTOÉ por calúnia, difamação e danos morais.


Leia, abaixo, a nota enviada por Cid Gomes à imprensa:

Em respeito à opinião pública cearense e brasileira, a propósito de infamante citação de meu nome, sem qualquer fundamento ou base, em matéria relativa ao chamado escândalo da Petrobras na edição desta semana da Revista IstoÉ, esclareço:

1. Estou processando a citada revista por calúnia, difamação e por dano moral por ter abrigado clara armação criada por meus adversários, visando interferir na disputa eleitoral no Ceará;

2. Não tenho, nem nunca tive, qualquer envolvimento nem qualquer tratativa pessoal com o citado ex-diretor da Petrobras, muito menos qualquer conversa indecente ou corrupta. Todo o meu relacionamento com a Petrobras sempre foi institucional;

3. Esta clara fraude envolvendo o meu nome em véspera de eleição repete prática imunda que já tive de enfrentar quatro anos atrás, quando da publicação de invenções envolvendo meu nome e o nome do meu irmão, Ciro Gomes, que se revelaram completamente falsas;

4. O Brasil não suporta mais assistir a corrupção impune nem pode dar aos malfeitores e ladrões do dinheiro público o prêmio da impunidade, senão chegaremos ao fundo do poço em que os salafrários reinarão e ainda se sentirão autorizados a enlamear a honra de quem faz da vida pública uma prática decente. É o caso presente e a justiça tem a obrigação, de, celeremente, achar e punir os culpados.

Fortaleza, 15 de setembro de 2014
Cid Gomes
Governador do Estado do Ceará


Via Ceará News7

Independência-CE: Três morrem em acidente entre van e Fiat Strada na manhã de hoje (15)

Van escolar capotou com o impacto da batida (FOTO: JOÃO PAULO RODRIGUES)
Um acidente na BR-226 envolvendo uma van da Cooperativa dos Motoristas de Transporte Alternativo de Crateús (Cooptranscrat) e um veículo Fiat Strada deixou pelo menos três pessoas mortas na manhã desta segunda-feira (15), por volta de 6h15, no município de Independência, localizado a cerca de 300 km de Fortaleza. Cerca de 20 pessoas ocupavam a van.

Conforme a equipe da Delegacia Municipal de Independência, a van seguia no sentido da cidade de Crateús, onde estudavam os ocupantes, quando, na localidade de Várzea Alegre, colidiu frontalmente com o carro conduzido por Antônio Valdo Oliveira Sales, de 46 anos. O homem, que é funcionário da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), morreu imediatamente. Após o impacto, o veículo escolar capotou.

Um estudante, identificado como Antônio Wellow Oliveira Sales, de 17 anos, também teve a morte confimada. Conforme a Cooptranscrat, uma mulher, identificada como Francisca Lopes Sousa Vale, que estava sendo encaminhada à Santa Casa de Misericórdia de Sobral, morreu a caminho do hospital.

A Cooperativa informou que a van tem capacidade para 16 passageiros, mas vinha acima da sua capacidade, com cerca de 20 pessoas. A maioria das passageiros foi encaminhada ao Hospital Geral de Crateús. A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município também recebeu vítimas.

Segundo a Santa Casa de Sobral, apenas uma adolescente encontra-se internada. Com umtrauma abdominal, a jovem, que ter cerca de 15 anos, está neurologicamente estável, mas passa por cirurgia.

Conforme a Cooptranscrat, a van deixou a cidade de Independência por volta de 6h, em um trajeto que é feito diariamente, levando trabalhadores e estudantes a Crateús.

 
Antônio Valdo Oliveira Sales, de 46 anos condutor do Fiat Strada teve morte imediatamente.

CE's tem dia trágico

O motorista de um carro Volkswagem Paratiperdeu o controle do veículo, caindo em uma ribanceira e resultando na morte dele e de mais 3 pessoas, na CE-176, km 235, em Catunda - a cerca de 240 km de Fortaleza -, por volta de 6h do último domingo (14). As informações são da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Francisco Ranieli Dias de Oliveira, 32, transportava 3 passageiros da mesma família no carro, Antônio Hilário Aragão, 41, Antônia Neci Aragão, 78, e Francisco Danilo Paiva Aragão, quando perdeu o controle, provocando o acidente fatal. Ninguém resistiu.

Além da morte das 4 pessoas no mesmo acidente, a PRE registrou a ocorrência de mais 4 mortes e 10 pessoas feridas, em 15 acidentes nas rodovias estaduais durante o último domingo.

A maioria dos acidentes ocorreu no início da manhã. Às 5h, uma colisão entre um carro e um caminhão resultou na morte do condutor do veículo menor, Josimar Rodrigues Sousa, 31, na CE-178, km 15, altura da cidade de Marco. O motorista do caminhão envolvido no acidente fugiu.

Às 8h30, na CE-362, km 143, Sobral, Antônio Santiago Ferreira, 25, perdeu o controle da direção de uma moto e caiu, falecendo. O capacete e a habilitação de Santiago não impediram o acidente.

Em outra colisão com caminhão, o condutor de um veiculo menor, no caso uma motocicleta, levou a pior e não resistiu ao choque. Marcos Antônio de Azevedo dirigia uma moto pela CE-065, no km 22, em Maranguape, quando colidiu com o veículo maior e morreu.

Em uma batida entre um carro e uma moto, o motociclista novamente levou a pior e também faleceu, na CE-166, km 139, em Piquet Carneiro. Leandro Ventura Pereiro tinha 23 anos, não possuía Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e andava sem capacete no momento do acidente, por volta de 18h.

Nas rodovias federais, o balanço do último domingo (14) foi mais ameno. 17 acidentes deixaram 7 pessoas feridas, mas ninguém faleceu, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF).


Fonte: Diário do Nordeste

INFORME PUBLICITÁRIO: POUSADA E PIZZARIA EL SABORE


Ao chegar em Mucambo visite a Pousada e Pizzaria El Sabore, agora com novas instalações. Um ambiente super agradável para você que busca tranquilidade, quartos espaçosos climatizados com Ar condicionado, salão para festas e muito mais. 

A Pousada e Pizzaria El Sabore é o seu ponto de encontro, onde você acompanha aos jogos do Brasileirão series A, B e C em um super telão, com aquela cervejinha gelada e tira gosto, temos a melhor pizza da cidade, excelente atendimento e higiene comprovada. 

Pousada e Pizzaria El Sabore localizada na Rua 12 de Dezembro, na praça da biblioteca organização do amigo Zé Aírton e família.

Vejam mais... 
 
 












LATROCÍNIO: Acusado de matar universitário é condenado a 20 anos de prisão

Mardônio Rodrigues Freire Júnior, 19, foi morto durante um assalto no bairro Henrique Jorge, em Fortaleza
O réu Carlos Natiel Paula Firmino, 19, acusado de matar o estudante de Direito Mardônio Rodrigues Freire Júnior, 19, foi condenado a 20 anos de prisão, em regime inicialmente fechado. O universitário foi vítima, no dia 19 de março deste ano, de um latrocínio (roubo seguido de morte). O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) e os advogados assistentes da acusação devem recorrer da sentença ao Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) para tentar aumentar a pena de Carlos Natiel.
A sentença, assinada pela juíza Marileda Frota Angelim Timbo, da 14ª Vara Criminal da Comarca de Fortaleza, foi proferida no último dia 11. Carlos Natiel foi condenado por latrocínio. Segundo o processo, no dia do crime Natiel agiu com dois adolescentes de 17 anos já sentenciados ao cumprimento de medidas socioeducativas de internação pela Vara da Infância e Juventude de Fortaleza.
Denunciou
O MPE denunciou o réu por latrocínio e corrupção de menores e requereu a pena superior ao mínimo legal, que é de 20 anos. A defesa solicitou a aplicação da sentença próximo ao tempo mínimo. Quanto ao crime de corrupção de menores, defendeu a absolvição de Natiel.
No interrogatório, Natiel não negou a participação no crime, mas disse ter sido forçado por um dos adolescentes, que estaria armado, a atuar e abordar o veículo da vítima. Conforme os autos, os dois adolescente e Carlos Natiel teriam esperado o momento certo para atacar uma vítima no sinal da Avenida Professor Heribaldo Costa, no bairro Henrique Jorge. O trio observou quando Mardônio estava parado no sinal com o vidro aberto.
Segundo as investigações, um dos adolescentes ficou ao lado da janela do motorista, colocou a arma na cabeça da vítima e anunciou o assalto. Mardônio acelerou o veículo, o que fez um dos adolescentes atirar no estudante, que mesmo ferido, conduziu o carro por alguns metros e colidiu. Nesse instante, Natiel teria assumido o volante e retirou Mardônio do automóvel, mas ele ficou preso pelos pés no cinto de segurança e chegou a ser arrastado pelos acusados. Quando tentava desvencilhar Mardônio do cinto, Natiel bateu em uma árvore. De acordo com a Polícia, ele fugiu a pé com um dos comparsas. O outro adolescente desmaiou dentro do veículo e acabou apreendido.
Após o crime, equipes da Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) iniciaram as investigações. Três dias depois do latrocínio, o outro adolescente que participou da ação se apresentou na DHPP. Ele confessou ter atirado em Mardônio.
A Polícia Civil solicitou a prisão preventiva de Carlos Natiel. No dia 28, ele foi à DHPP para prestar depoimento, mas acabou detido. Ele havia sido solto por determinação judicial dois dias antes do assalto. No entanto, alegou ter sido forçado por um dos menores.
De acordo com a magistrada, a alegação de que o réu foi forçado por um dos comparsas adolescentes a agir no dia do crime não foi comprovada. "Em que pesem as considerações do acusado, no que tange ao fato de ter praticado o crime em comento por se sentir ameaçado por um dos envolvidos na ação delituosa, as mesmas não possuem nenhuma fundamentação nas provas produzidas durante a instrução. Estas, ao contrário, demonstram e esclarecem de forma inquestionável a manifestação de vontade, pelo acusado, dirigida finalisticamente para compor e aquiescer à cadeia de atos integrantes de todo o "Iter Criminis", resultando em sua adesão à nefasta e hedionda conduta consistente na subtração, mediante o uso de violência e grave ameaça à pessoa, de um veículo, o que resultou na morte da vítima".
Com esse entendimento, a juíza condenou o réu por latrocínio com concurso de pessoas. No entanto, absolveu Carlos Natiel do crime de corrupção de menores.
A magistrada estabeleceu a pena mínima de 20 anos, com pagamento de 60 dias multa. O acusado não poderá recorrer da decisão em liberdade.
Os advogados criminalistas e assistentes da acusação Leandro Vasques e Holanda Segundo afirmaram que irão recorrer da sentença. "A condenação do réu em apenas 20 anos de reclusão não traz o saudoso Mardônio de volta, mas alivia um pouco a dor de sua irreparável perda. Mas iremos recorrer ao Tribunal (de Justiça) perseguindo uma pena mais adequada a reprimir o sacrifício da sua vida da forma pérfida e fútil como ocorreu", afirmou Vasques.
Cronologia
19 de março 2014
O estudante Mardônio Rodrigues é morto em um assalto, no bairro Henrique Jorge. Um adolescente é detido no local do crime.
22 de março de 2014
Outro menor de idade envolvido no latrocínio se apresenta à Polícia Civil e confessa ter sido ele o autor do tiro que matou o universitário.
28 de março de 2014
Carlos Natiel Firmino, acusado de participar da morte, comparece à Divisão de Homicídios e recebe voz de prisão
9 de maio de 2014
Os dois adolescentes envolvidos na morte do universitário são sentenciados a medidas socioeducativas de internação
11 de setembro de 2014
O réu Carlos Natiel Firmino é condenado pela juíza da 14ª Vara Criminal de Fortaleza a 20 anos de prisão por latrocínio

Fonte: Diário do Nordeste